Para evitar despesas, condomínios diminuem investimentos em decorações.

investimento

Por:digitalpixel
Novidades

04

dez 2015

Para evitar despesas, condomínios diminuem investimentos em decorações natalinas

Administradores de alguns residenciais afirmam que serão utilizados itens básicos para que o período festivo “não passe em branco”

Neste condomínio, a meta é economizar. A administração do local informou que nenhuma empresa de decoração será contratada e os próprios funcionários irão ornamentar o residencial. Foto: Amanda Guimarães

Manaus – Com o intuito de conter os gastos neste fim de ano, administradores de condomínios e edifícios, de diferentes zonas da cidade de Manaus, optaram por não investir em decorações natalinas rebuscadas. Em alguns residenciais, serviços terceirizados de ornamentação e até os tradicionais pisca-piscas foram cortados do orçamento.

O administrador do edifício Sant Marin, localizado na Avenida Recife, zona centro-sul de Manaus, Cristiano Carvalho, explica que com a crise econômica vivida no País, as decorações de Natal deixaram de ser prioridade. Segundo ele, moradores preferem que o dinheiro seja investido em uma reforma no prédio.

“Este ano estamos utilizando apenas uma árvore de Natal e cartazes de “Boas Festas”, porque não temos condições de oferecer mais do que isso. A conta de luz aumentou e ainda pensamos em realizar uma reforma em toda a fachada do prédio. O valor que vamos utilizar para as obras vem da taxa de condomínio. Não podemos tirar de outro lugar para pagar a ornamentação”, comentou o representante.

De acordo com o administrador do Acqua Avenida das Torres, localizado na zona norte da cidade, Anderson Neves, a meta do residencial é economizar.

“Compramos apenas o essencial. Não vamos nem contratar uma empresa para montar os materiais. Os funcionários daqui que vão arrumar toda a decoração, porque sabemos dos preços elevados de todos que fazem esse serviço. O nosso objetivo é gastar o menos possível”, ressaltou.

No Condomínio Vivendas do Rio Negro Praças, localizado na zona oeste da cidade, os investimentos em decoração tem sido mínimos. De acordo com a administradora Camila Brasil, a economia não passa pelo melhor momento e é quase impossível “fingir que nada está acontecendo”.

“Compramos alguns itens, só para a data não passar em branco. Não temos dinheiro para comprar pisca-piscas, por exemplo, porque além de não termos condições, o valor da energia acaba ficando mais alta”, finalizou a administradora.

Fonte: Portal http://new.d24am.com
Autor: Amanda Guimarães
Data da publicação: 04/12/2015

Compartilhe:

Rua João Gualberto Filho, 1402 - BH / MG Cep31035-570, Brasil

(31) 2526-3505

atendimento@oficialadministradora.com.br